Material completo para o Enem

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Simulado com questões para os concursos abertos

Questões em um simulado voltado para concursos abertos


Se você está se inscrevendo ou vai se inscrever em um dos concursos que estão com inscrições abertas, então aproveite esse simulado com questões atuais de português que costumam cair em prova. Um excelente simulado de português para concurso que te ajudará a tirar dúvida de temas que estão sendo cobrados nos principais concursos abertos. Tente resolver as questões de português a seguir e veja quantas questões você conseguiu acerta no gabarito logo abaixo.

....

Simulado para concursos abertos - Português:

1)Por causa disso, está diminuindo, de forma acelerada e alarmante, tanto para alunos quanto para professores, o desejo de ir ___________ escola, que deixa de ser um espaço _____________.
a)na ... prazeiroso
b)à ... prazeroso
c)a ... prazerozo
d)à ... prazeiroso
e)na ... prazeroso

 

2)Assinale a alternativa INCORRETA:
Lei Complementar disporá sobre:
a)as condições para integração de regiões em desenvolvimento;
b)elaboração, redação, alteração e consolidação das leis;
c)o regime jurídico dos militares das forças armadas;
d)o estatuto da magistratura;
e)não respondida.

 

3)Na frase “as ações que nós reproduzimos em nosso cotidiano”, a regência do verbo em destaque é a mesma de:
a)Alguns atribuem valor positivo ao famoso jeitinho.
b)Essa crítica, sem-dúvida, cabe a todos os brasileiros.
c)Prefiro oposição inteligente a adesões inseguras.
d)Sem dúvida, a noção de civismo está na pauta de debates.
e)O comodismo contamina o indivíduo cansado de lutar em vão.

 

4)Leia os anúncios abaixo e assinale a alternativa que não se encontra de acordo com as normas gramaticais da nossa língua.
a)precisa-se de costureira.
b)aluga-se quartos para estudantes.
c)consertam-se calçados.
d)vendem-se automóveis seminovos.
e)compram-se dólares para viagem.

 

5)Assinale a opção incorreta em relação às ideias do texto.

Com a passagem da manufatura para a indústria, a produtividade do trabalho humano deu um grande salto, provocando uma larga dispensa de mão de obra. Legiões de trabalhadores desempregados alargavam o mar dos excluídos. Para muitos deles, a máquina passou a ser vista como a grande inimiga. E surgiram explosivas campanhas de quebra-máquinas. Até que as ideias se ajustaram na campanha internacional pela jornada de oito horas de trabalho, como uma forma de estabelecer um novo equilíbrio entre a produtividade-hora e a jornada diária de trabalho, atenuando os rigores da exploração capitalista. Com altos e baixos e à custa de sangue e mortes, a chamada “semana inglesa”, com as 48 horas semanais, terminou se impondo em todo o mundo.
Na década de 70 as centrais sindicais européias, ante os novos patamares de produtividade do trabalho, acompanhadas das ondas de demissão, levantaram a bandeira da jornada de 35 horas semanais, sob o lema de “trabalhar menos para trabalharem todos”. Na década de 80 a reivindicação foi assimilada. E no Brasil, a Constituição de 1988 acompanhou a tendência, consagrando a jornada de 44 horas semanais. Daquela época até agora, a produtividade continuou avançando com a telemática, a bioengenharia, a robótica, a informática e as novas formas de organização e gerenciamento da força de trabalho. E as demissões continuaram se alargando em todo o mundo, ampliando os contingentes do chamado exército industrial de reserva.

(Marcelo Mário de Melo, Jornal do Commercio
(PE), 31/01/2008.)
a)O advento da máquina na indústria provocou uma grande onda de desemprego, pois a produtividade do trabalho aumentou exigindo menos mão de obra.
b)A chamada “semana inglesa”, com jornada de 48 horas semanais, foi uma conquista dos trabalhadores alcançada com muita luta.
c)Os ajustes para manter a semana de trabalho em torno de 44 horas garantiram o decréscimo das demissões e o pleno emprego no mundo ocidental.
d)A Constituição brasileira de 1988, acompanhando a tendência mundial, consagrou a jornada semanal de trabalho de 44 horas.
e)Para assegurar emprego para mais trabalhadores, as centrais sindicais europeias, a partir da década de 70, defenderam a jornada semanal de 35 horas.

 

6)Assinale a alternativa cujo adjetivo adquire valor superlativo:
a)A intemperança não é menos funesta que a preguiça;
b)Ele fez a descoberta mais notável do século!
c)O julgamento foi feito de modo sumariíssimo;
d)Fique quietinho você aí, senão apanha!

 

7)Assinale a alternativa que preenche corretamente a frase.
“Na reunião de Copenhague foi dito que não devemos atribuir ____ciência ___ responsabilidade pelas páginas trágicas que a humanidade venha ___escrever”.
a)à , à, à
b)a , à, às
c)à , a, a
d)a, a , às

 

8)Na frase: “O juiz inflexivel foi a ruina de Estevão, o qual destratava os pobres órfãos.” os acentos foram omitidos. Em qual das alternativas abaixo ela está reescrita conforme as normas de acentuação gráfica.
a)“O juíz inflexivel foi a ruína de Estevão, o qual destratava os pobres órfãos.”
b)“O juiz inflexível foi a ruína de Estevão, o qual destratava os pobres órfãos.”
c)“O juíz inflexível foi a ruína de Estevão, o qual destratava os pobres órfãos.”
d)“O juiz inflexivel foi a ruína de Estevão, o qual destratava os pobres órfãos.”
e)NDR

 

9)Assinale a opção em que a mudança na ordem dos termos altera sensivelmente o sentido deste enunciado: “Funcionários menos informados deixam de participar das decisões relativas à área de informática”.
a)Funcionários menos informados, das decisões relativas à área de informática, deixam de participar.
b)Deixam de participar das decisões relativas à área de informática, funcionários menos informados.
c)Das decisões relativas à área de informática, deixam de participar funcionários menos informados.
d)Deixam de participar das decisões relativas à área de informática, menos funcionários informados.
e)Funcionários menos informados deixam de participar, na área de informática, das decisões.

 

10)O empresário brasileiro Eike Batista concedeu uma entrevista à revista Época Negócios. Analise abaixo algumas das perguntas do entrevistador e relacione-as às respostas do empresário:

1. Que características são comuns aos empresários dessa nova elite global?
2. Essa preocupação em premiar os bons resultados é vista como uma das marcas da nova elite?
3. Quem são os mais fortes?

( ) Sim, você cria muito mais riqueza quando todos participam do processo. É preciso abrir mão de parte dos lucros para a equipe, o meio ambiente e as áreas sociais afetadas pelo negócio.
( ) Os chineses e coreanos. Veja só, há menos de um ano, numa reunião que tive com o board da Hyundai, havia 12 Ph.Ds. à mesa. Todos eram formados no MIT, inclusive o dono. Eles até brincam dizendo que o MIT é a sigla para Made in Taiwan. Os asiáticos têm ido aos EUA, que é a Meca do conhecimento, e estão absorvendo aquilo.
( ) Eles buscam o estado da arte, não têm compromisso com o mais ou menos. Como diz a turma do Google e do Facebook, “O vencedor leva tudo”. Há uma migração para o melhor que é dramática e acontece em uma velocidade assustadora.

Assinale a alternativa que apresenta a numeração correta da coluna da direita, de cima para baixo.
a)1 - 3 - 2.
b)2 - 1 - 3.
c)2 - 3 - 1.
d)3 - 1 - 2.
e)3 - 2 - 1.


Gabarito do simulado para concursos abertos:
1.b - 2.a - 3.e - 4.b - 5.c - 6.d - 7.c - 8.b - 9.d - 10.c

2 comentários:

Anônimo disse...

Muito obrigada! Ajudou bastante. É sempre bom conferir nosso desempenho.

Junior Oliveira disse...

Tem certeza que o 9º é letra D? Não seria letra C?

Seu portal das questões para concursos


Olá, você está conectado ao melhor blog de questões de concursos públicos selecionadas da internet. Fique por dentro das dicas e macetes das provas, esteja sempre na frente com conhecimentos atualizados e conquiste sua carreira de trabalho.